AMÉM

Sete da manhã. O terço ao lado da cama balança quando ela se levanta. Um café da manhã simples, cabelo arrumado, chave do carro em mãos. Abençoe, Deus, mais esse dia.

Fonte: http://ventingreal.tumblr.com/

No trânsito, apenas idiotas. Por que esse infeliz não acelera? Tinha que ser negro, mesmo. Mais adiante, decide fechar o cruzamento. Só uns segundinhos. Não vai atrapalhar ninguém. É necessário; já está atrasada. À sua esquerda, um homem reclama. “Ah, cuide da sua vida!”, grita, já nervosa. Tatuado desse jeito, só podia ser delinquente.

Estacionamento, finalmente. Os sapatos ecoam no chão de cimento. Finge não ver o morador de rua estendendo a mão e pedindo por comida.

Distraída, sem olhar por onde anda, tropeça em um vira-lata igualmente descontraído. Xinga, grita e dá alguns chutes naquele cachorro fedorento que quase quebrou seu salto.

Durante o dia no escritório, lamenta o fato de só ter funcionários incompetentes. Ninguém faz nada direito por ali, são todos parasitas desocupados. Um inferno. O noticiário passa na televisão ligada dentro de sua sala, e ela reclama que aquele político corrupto não faz nada além de roubar, esquecendo-se que foi nele quem ela votou alguns meses antes. Abre um site, lê um texto qualquer que faz piada com judeus e muçulmanos; ri por dois minutos seguidos, abre outra página, lê um comentário irônico sobre sua religião e imediatamente reclama da ignorância alheia. Sai mais cedo do serviço: o chefe, viajando, nunca irá saber do fato.

Saindo do prédio, avista dois homens de mãos dadas e atravessa a calçada para evitar passar por perto. Que nojo; este mundo está perdido. Na minha época não tinha nada disso, as pessoas eram mais corretas; Deus criou Adão e Eva e é assim que deve ser. Filho meu, se fosse gay, não entrava em casa.

Sinal vermelho. De dentro do carro, olha para o lado e vê uma mulher com a saia três palmos acima do joelho. Depois reclama de cantada, de assédio… Assanhada desse jeito, só pode estar querendo isso mesmo. Ah, se fosse filha minha… Filha minha seria filha pra casar. Mulher de respeito não anda vestida assim, não.

Acende um cigarro e troca mensagens de texto enquanto dirige, aproveita para compartilhar um post no Facebook que prega o discurso de “bandido bom é bandido morto!”. Escuta uma notícia na rádio sobre gravidez precoce e logo se lembra da filha de fulana que engravidou aos 18 e considerou abortar. Que ideia absurda, meu Deus do céu. Vê se pode, tirar uma vida por causa de uma irresponsabilidade, um erro juvenil!

O trânsito é intenso, mas respira aliviada após quinze minutos: conseguiu chegar a tempo para a missa das cinco. Ajoelha-se, calma, e reza pedindo por um mundo melhor.

7 comentários sobre “AMÉM

  1. O que dizer depois de ler um texto tão real, tão atual! Me assombra sua percepção de vida! E to acompanhando de perto seu crescimento e sucesso! Quem venham mais e mais textos assim!

  2. Sofs, já disse e repito: você tem um dom para escrever. A forma como consegue organizar as palavras, expor suas ideias, seu olhar crítico para assuntos que todos sabem que muitos ignoram e toda a filosofia existente nos seus textos me emocionam (apesar de eu ter dificuldades nesse aspecto) e, de algum jeito, mexem comigo. Não tenha medo de revelar seus pensamentos, pois só assim conseguirá abrir a mente das pessoas (inclusive a minha). Continue tendo esse jeitinho especial que te torna uma pessoa única e pela qual sou apaixonado. Conta comigo!

  3. Acho que esse foi seu melhor texto, adorei demais! Cê não existe menina. Já te imaginei num futuro, futuro este que reuniões e conversas entre amigos não eram realizadas sem colocar em tópico seu nome e talento. Você vai longe e eu sei disso.

  4. Sofia, a cada semana vc me encanta e surpreende com tamanha maturidade, sensibilidade, consciência e percepção de mundo. Não tenha medos… Não se envergonhe jamais e pelo contrário, se orgulhe dos seus atos, das suas opiniões, da sua maneira de ser, de você. A direção vc já tem. Agora é seguir em frente com foco e persistência. Bjo!

  5. Sobre esse texto, simples, belo e real… ousei tecer esse comentário:
    Sobre o texto Amém
    Que poderia ser batizado também de: Discurso Contraditório ou Fé da boca pra fora…
    Típico das pessoas que creem em Deus da boca pra fora,
    que ama o irmão(ã) limpo e bonito, mas detesta os maltrapilhos,
    (se não existissem também não fariam diferença)
    pois não acrescentam nada ao mundo capitalista

    Faz a Oração de São Francisco de Assis, mas maltrata um animal de rua.

    Esse texto é a cara da hipocrisia e dos hipócritas,
    que se esqueceram que o Deus da igreja,
    também se esconde no maltrapilho…
    no animal de rua…
    no negro que sofre preconceito velado…

    Esse texto é a identidade dos hipócritas
    que detestam negros, gays,
    moças que engravidam na adolescência
    e por aí vai.

    Típico das pessoas “perfeitas”
    que só curtem pessoas da mesma índole
    que não tem um relação sadia, nem uma filha(o)
    mas se tivesse… Ah se tivesse seriam perfeitos.

    Pronto !!! Entrou na igreja, vai pedir por um mundo melhor
    quando deveria pedir para ser um(a) cidadão melhor,
    um Cristão melhor,
    um ser humano melhor…

    P.S. Parabéns pelos textos, todos excelentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *