UM POEMA SOBRE SAUDADE

Buraco simétrico no peito
aumenta e diminui
dependendo do dia.

Cabeça cheia de momentos vazios
E um sentimento esquisito;
Talvez seja fome.

Escovas de dente sem par
Lençóis frios na direita,
mas a esquerda permanece aquecida.

Nunca mais houve disputa
pelo controle da TV.

4 comentários sobre “UM POEMA SOBRE SAUDADE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *